sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

O dia em que eu conheci a NieNie

POST LONGO

Ontem eu conheci a NieNie.

SE VC NÃO CONHECE A NIENIE

Video contando a experiência que ela teve: 
https://www.youtube.com/watch?v=Cf-hEscqHUg





Ontem eu e a Guigui fomos assistir a palestra da NieNie na BYU. Nós já seguimos (blog e instagram)  a NieNie a alguns anos e a Guigui já a encontrou nos mercados da vida.

Pra mim foi uma experiência espiritual incrível e transformadora. Mas para entender porque foi tão tocante, há algumas coisas que você precisa entender sobre mim.

- Nos últimos 4 ou 5 anos eu tenho vivido no "mode sobrevivência". Quando a depressão te acomete, sua vida fica em preto e branco.
 Estou a alguns meses, finalmente, sem necessidade de medicação e sem crises de pânico. Ainda tenho crises de ansiedade bem pontuais mas sei reconhecer os pensamentos fantasiosos. Ainda não consigo me livrar do sentimento que a crise provoca (choradeira, nervosismo, falta de ar) mas pelo menos já consigo saber reconhecer o porque de eu estar sentindo assim (assunto pra outro post).

Estou justamente no momento de relembrar quem eu sou, quem eu fui e tentar ser "tudo aquilo que eu posso me tornar". 

Na quarta-feira eu fui ao templo. Quem é próximo a mim já sabe que o Pai Celestial conversa comigo de forma clara e audível (tipo Chico Xavier sabe? kkkk), mas o fato é que o Pai Celestial na quarta-feira me mandou uma escritura linda que respondeu uma grande questão interior. 
Eu finalmente fiz as pazes com meu presente (eu trabalhando muito, meus filhos especiais, meu marido estudando muito e eu sustentando a casa para ele poder estudar muito ), algo que planejamos e estamos finalmente vivendo.
Mas, mais importante, eu fiz as pazes com meu futuro. O futuro gera EXTREMA ansiedade pra mim. Mas eu entendi que 

Vós sois criancinhas e ainda não compreendestes quão grandiosas são as bênçãos que o Pai tem nas mãos e preparou para vós;
  E não podeis suportar tudo agora; contudo, tende bom ânimo, porque eu vos guiarei.""
Outra coisa que eu também ouvi do Senhor é: amanhã você vai ter mais respostas.
Então eu fui para a palestra da NieNie sabendo que receberia respostas das minhas orações. Eu não vou conseguir transcrever exatamente o que a NieNie disse. Mas eu quero contar O QUE EU APRENDI, ou o que eu entendi, ou o que o Senhor quis me dizer através dela. 

MATERNIDADE
Eu sou (ou era) uma pessoa extremamente frustada com a maternidade. 
E sei que você não vai concordar ou entender o que eu vou escrever, mas eu que sempre quis ter 5 filhos (ou 10). Mas senti o amor pela maternidade indo embora quando a maternidade se tornou uma extrema provação. 
Eu sentia que eu não merecia ser mãe de filhos normais. Que eu sou tão ruim que meus filhos tinham que vir com proteção de uma deficiência. E como eles não faziam as gracinhas normais de uma criança da idade deles, como eles não falam ou conversam comigo como uma criança normal, pra mim, maternidade se tornou uma provação e um pesadelo e eu enxergava  nada de romântico e poético nela.
 Não me leve a mal, eu amo minhas crias e tenho milhares de alegrias vindo deles, mas todos esses pensamentos destrutivos foram sendo enfiados na minha mente e coração e eu só consegui reconhece-los (e livrar-se deles) após muita terapia.
Com a NieNie ontem eu me senti libertada desse peso. Ela fala da maternidade e você sente o poder sagrado desse chamado divino dentro de você pulsar. Ela comentou que sempre quis ser mãe. Que todas nós nascemos com a maternidade dentro de nós. Quem nem todas as mulheres irão gerar filhos, mas que todas nós exercemos a maternidade quando guiamos, nutrimos e influenciamos nossos sobrinhos, nossos alunos, enteados, as crianças de nossa comunidade. Isso é inerente a nós. A própria mãe Eva foi designada mãe antes de gerar filhos.
Ela contou que ela se sentia plena e realizada como mãe de 4 pequenos. Ela se realizava em cuidar da casa e das crianças. Ela amava colocar as crianças na cama, limpar a cozinha, passar pelos quartos deles cobrindo-os novamente antes de ir deitar. Ela vivia seu sonho e era feliz por isso. 
Então o acidente veio e foram 3 meses em coma, mais 3 meses de hospital. Ela voltou para casa desfigurada e em cadeira de rodas. Esticar os braços lhe causavam excruciante dor. Ela não reconhecia o próprio rosto e se sentia um monstro. Mas o que mais lhe causou aflição foi o medo de nunca mais exercer o papel de mãe que ela exercia. 
Seus filhos não a olhavam nos olhos mais (tinha medo) . O bebê que ficou 6 meses sem a mãe não a reconhecia mais. Tudo que ela queria era ser a mãe de seus filhos novamente. Até que um dia o bebe chorava muito e pedia pelo pai para lhe acalmar. O pai não conseguia.  Ela reuniu coragem e pediu que a ajudasse a descer as escadas para ela tentar mais uma vez, quem sabe ele deixaria. Entao  usou a mesma voz mansa que o marido usou para conforta-la minutos antes e disse: Nicolas, mamãe está aqui, mamãe vai protege-lo. O bebe começou a se acalmar e aceitou seu colo e foi o momento mais sublime de sua recuperação. 
Alguns anos Nienie deu a luz a um bebê lindo e saudável. Seu corpo queimado e desfigurado tinha gerado uma nova vida.
E aí eu me vi entendendo que eu não preciso de filhos normais e condições normais e nada de "normais" para aceitar e viver PLENAMENTE minha maternidade. A maternidade que é só minha e determinada pra mim. Eu me vi com uma urgência de me devotar a esses meus pequenos e amar mais plenamente e a VALORIZAR mais plenamente cada coisa que eu faço por eles e pra eles. Eu senti a honra de ser mãe desses dois. Eu senti um peso indo embora, eu me senti FELIZ. Eu senti que eu posso amar a maternidade. Eu já orei sobre ter mais filhos e eu ouvi repetidos NÃOS do Senhor. Como pode eu ouvir não se trazermos filhos é seu plano para todos nós? Não existe nós e não existe os outros, existe a MINHA VIDA, a minha realidade, o que eu , meu marido e Deus decidimos e o que eu tenho é sagrado e divino e como filha de Deus eu tenho esse potencial divino e lindo em mim.
PROVAÇÕES
Enquanto eu ouvia o relato da NieNie ontem (e eu já li o livro dela relatando todo o processo) eu tive um CLICK.
Ela contou sobre suas orações e sobre cantar "Oração de uma criança" repetidas vezes sentindo que o Pai Celestial estava longe e recebendo conforto nas palavras "sim, perto está, sim, ele te ouve". Eu me vi novamente nos momentos de agonia em que eu GRITAVA essa música, aos prantos, com a certeza de que Deus me abandonara e então recebendo  conforto Dele.
E aí eu percebi que eu idolatro a NieNie, mas ela é EXATAMENTE igual a TODAS nós. Todas nós mulheres da Igreja (e fora tbem provavelmente) vamos passar por uma provação transformadora (e eu diria necessária) nessa vida. Comecei a pensar nas minhas amigas e consegui ver esse padrão de diferentes formas: depressão, um acidente de carro horrível, um aborto espontâneo, uma gestação já avançada interrompida, um divórcio doloroso, uma diagnóstico devastador, perder um filho para um cancer, enfrentar a perda de um ente querido, desemprego e por aí vai. Mas todas nós em diferentes níveis passamos por algo excruciante e determinante. É preciso coragem para seguir em frente e buscar ao Senhor. Conhecer ao Senhor em meio as tribulações. 
BELEZA VEM DO CORAÇÃO
Com um corpo deformado e segundo ela, nada atraente, sentindo falta do próprio rosto e tento que passar por a experiência de ter as pessoas a encarando todos os dias , NieNie teve que lutar para se sentir bonita novamente. A primeira vez que ela usou rímel de novo pós acidente foi decepcionante. Ela se encarou de novo usando rímel e tudo que conseguiu foi ter o rímel espalhado por todo o rosto borrado por uma enxurrada de lágrimas. 
Mas ela se esforça todos os dias para se sentir bela e descobriu que a beleza vem do coração. E quem a conhece sabe que ela é super fashion e vaidosa. Super estilosa. Ela sempre se cuidou e hoje ela faz trilha todos os dias, mesmo embaixo de neve. Um dia uma mulher a parou no meio do caminho e disse que sentia inveja da força que ela tinha...e ela agradeceu em meio a lágrimas pq esse mesmo corpo, chamado de forte hoje, foi coberto de bandagens, sofreu milhares de cirurgias e tem pedaços de pele criadas em laboratório. Esse mesmo corpo enfrentou sessões torturantes de troca de bandagens e de fisioterapia. E aí que me deu um click. I'M DONE OF HATING MYSELF. 

Eu estou cansada de me sentir frustada por não conseguir emagrecer. Eu estou cansada por me odiar por cada dieta que eu fracasso. Eu estou cansada por isso me abalar tanto que eu passe a odiar o que eu sou e me tornei. Eu cansei de me odiar pela minha falta de capacidade de mudar de uma vez EU CANSEI DE ME ODIAR. E eu não vou me permitir me odiar nunca mais. Eu vou aceitar minha falha e vou continuar caminhando para ser mais saudável, mas I'M DONE OF HATING. Parte da minha dificuldade em emagrecer é pq eu não quero ficar odiando quem eu sou agora. Olhando fotos dessa época e me odiando. 
Minha beleza está aqui no que eu sou e minhas fraquezas não me definem!
 Não estou falando que estou chutando o pau da barraca ou que não me enxergo, mas eu tenho esse corpo gordo que me leva pra lá e pra cá, que costura e fotografa, que escreve e ensina português para crianças que só falam inglês. Que vai ao templo, que dá colo, que dá amor, que dança quando quer, que tem função. Que não é perfeito e que tem anos de maus hábitos construídos. Que vai mudar aos poucos e bem poucos, mas eu tenho que amar o que eu sou em cada estágio e peso. Eu cansei de me odiar. Cansei de me preocupar com o julgamento dos outros. Cansei de pensar: mas o que vão pensar de mim. CANSEI. I'M DONE! Beleza vem do coração! Ninguém me odeia por ser gorda não é eu que vou me odiar. DONE!
FEMININA
NieNie deu aula do que é ser uma mulher que entende o papel que o Pai Celestial lhe deu. Que tem a capacidade de ser o que quiser. Que pode ser julgada por ter escolhido a maternidade à profissão. Ou que pode ser julgada por decidir ser mãe depois de concluir os estudos. OU ser mãe e profissional. 
Eu me senti como uma filha de Deus ao ouvir a valorização que ela dá a mulher. Ao feminino. A maternidade. Ela não usou UMA palavra de julgamento. Ela somente quis que cada menina presente entendesse sua beleza e seu potencial divino. Que cada mulher se enxergasse como Deus a enxerga. Que cada menina olhasse seu interior e amasse o que viu. E tivesse coragem se ser esse tipo de mulher, que valoriza a maternidade, que valoriza a família, que se alegra em boas tradições.
CONCLUINDO
Isso foi meu resumo. Foi transformador pra mim. Foi inspirador!
Eu espero seguir em frente com mais coragem e alegria com relação a vida. Essa vida é sobre ter alegria. Vamos em frente!

Ps: E aí eu fui falar com ela. E aí eu comecei a chorar e não falei nada com nada. E aí ela me consolou e me abraçou. E ela é a pessoa mais linda que eu já vi. E o Chistian it's kind of hot too. E eu falei com a Claire e com a Jane e elas são LINDAS. E a mãe dela e a Lucy tbem estavam. E esse foi meu lado fã. E não tem selfie pq foi sagrado demais, mas a Guigui registrou. E eu queria ir pra casa da NieNie comer uma sopa e nadar na piscina no verão...FIM!

4 comentários:

Ingrid disse...

Maravilhoso. Realmente foi incrível, sagrado e inspirador.

Thais Martins Fernandes disse...

Priiiiii

Tava louca pra saber oq ela falou. Obrigada pelo resumão. Deu pra sentir de longe o espírito que ela trouxe.

Obrigada pelo seu exemplo também. Assim como vc disse que a Nienie está dentro de todaa nós. O exemplo que ela dá tbm está dentro de todas nós, hoje senti em vc!

Obrigada por compartilhar. Amo vc. Bjs

Anônimo disse...

A verdade sempre esteve aí... De que vc é.uma mulher fantástica de dona de seu destino e suas escolhas são só suas. Muitos te amam e te admiram. E que bom que vc recebeu esta verdade mais uma vez... De espírito pra espírito. Seja muito feliz pq vc merece. Drika

Etienne disse...

Chorando litrossssssssssss por aqui! hehehe ops Obrigada por ser a resposta das minhas oracoes, por me lembrar de quem eu sou e do que preciso fazer, ainda nao cheguei no seu nivel de autoconhecimento, mas tenho fe que um dia chegarei! E assim virarei a pagina para uma vida muito melhor, ou melhor pra eu curtir a vida maravilhosa que eu tenho! hihihi