terça-feira, 3 de julho de 2012

Drama Queen

Tá, nem deu tempo para vcs lerem meu último post sobre a Bianca engatinhando, mas o que acontece é que eu tava tão p#$%@ da cara hoje que qdo a Bianca dormiu eu dormi junto e o Eric veio pedindo alguma coisa que eu não quis dar, fez um escandalo e dormiu nos meus pés a assim fomos até as 17h qdo eu acordei antes deles, preparei o lanche do Eric bem caprichado para me redimir, uma papinha de fruta bem boa para a Bibi, arrumei a casa, estendi a roupa que eu já tinha lavado ontem, dei lanche para eles, fiz esfirra de carne de janta para o Capis que só chegaria as 21h, coloquei filminhos para o Eric, ví a Bianca engatinhando pra valer pela primeira vez, dei banho no Eric enquanto limpava o banheiro e o Capis fazia inalação na Bibi, larguei os filhos com o pai no quarto, me tranquei na cozinha, montei minha máquina, liguei a tv e comecei a costurar.
Pq tô sem sono ora bolas e em 5 horas eu vou levantar para dar aula.

O Drama do dia é que TÁ DIFÍCIL.

Eu poderia (e queria muito) enumerar diversas coisas que me entristecem, cortam o coração, irritam e perturbam na minha relação com o Eric. Podia contar o quanto está dificil a comunicação e que hoje qdo ele chegou da escola, pela primeira vez ele nao me abraçou.
Que me corta o coração dar tantas broncas e tantos nãos que parecem em vão.
Que acho que ele está com ciúmes da Bianca agora
Que a nova mania dele é bater a porta da cozinha sem parar e me empurrar da cozinha como se fosse dele aquele lugar. Só que como eu tenho que estar la para limpar e cozinhar a gente "briga" por aquele espaço várias vezes ao dia, um verdadeiro inferno.
E de como eu estou puxando toda a fé que eu tenho, que eu tive um dia para acreditar que o Senhor vai me conceder a benção dele ser um autista verbal e que um dia ele me dizer o que ele quer porque tá muito MUITO desesperador para mim não entender o que ele quer.


Mas isso é drama.


Eu dúvido que tenha UMA mãe que um dia não chorou de angustia por não conseguir que um filho faça algo. Que já não teve vontade de trancar ele na cozinha então e se esconder ou fingir que não ouve o choro, mas não consegue porque ama ora bolas.


O Eric ser autista é só um detalhe a mais nessa relação maravilhosa e complicada que é a maternidade.


Que amanhã seja só um dia QUEEN, sem drama.

9 comentários:

VIVIAN COSTA disse...

Priii...

Com a Laura foi assim tbm, ela praticamente NÃO teve ciumes da Vanessa, até o dia que ela começou a chamar atenção, que ficou sentada, engatinhou, pegou os brinquedos dela.. Nossa, foi um sufoco. É normal o ciumes vir mais tarde, pq até então os mais novos não nos custavam tanto tempo e atençao. Agora as meninas já deram uma acalmada, ou melhor, a Laura deu. A Vanessa está cada dia mais espuleta, e aprontando horrores! Vc vai ver!

Amo vc!

Beijooo

CriS disse...

Pri, com ou sem autismo a gente precisa mesmo repetir várias vezes as nossas ordens. Agora mesmo levei o Miguel na casa da minha tia pra brincar com o meu priminho que tem a idade dele (e tem Down) e tava td ótimo, até o Miguel começar a empurrar o Lucas. Isso pq domingo ele empurrou e derrubou o Lucas, pediu desculpas, deu beijo e desde então fala que "não pode impuá o Ucas". Num teve jeito, quando eu distratia ele empurrava o menino de volta... aiaiai... Num tem outra forma flor, o negócio é paciencia, paciencia e mais paciencia SEMPRE.
Adoro seu blog
Bjos
CriS

Andreza disse...

Pri, como eu te entendo!!! Como já te falei um dia, não podemos concordar com as "manias" deles que estão erradas, temos que tentar da melhor maneira possível mostrar que aquilo não é bom pra ele e nem para a família. Só pra te consolar tem muita coisa que só agora o Augusto consegue entender. O Eric faz fono? Foi a primeira terapia que o Augusto fez porque ele não falava nada, foi muito bom. Tenha paciência e muita fé.

Bjs

Andreza

Andreza disse...

Pri, como eu te entendo!!! Como já te falei um dia, não podemos concordar com as "manias" deles que estão erradas, temos que tentar da melhor maneira possível mostrar que aquilo não é bom pra ele e nem para a família. Só pra te consolar tem muita coisa que só agora o Augusto consegue entender. O Eric faz fono? Foi a primeira terapia que o Augusto fez porque ele não falava nada, foi muito bom. Tenha paciência e muita fé.

Bjs

Andreza

mariela campos e silva disse...

Pri, eu tenho certeza que toda mãe ja passou por dias assim. Tem vezes que me sinto um fracasso, e outros dias sinto que sou a melhor! O negocio é se esconder mesmo as vezes, porque nem nós somos de ferro.
E só pra constar: O céu das mães TEM que ser melhor que o céu das outras pessoas. Não seria justo todos ficarem no mesmo lugar.
Beijos.

Fê!!! disse...

Pri há uns 3 meses a comunicação com o Nicolas tb está difícil!As vezes eu preciso falar 70 vezes a msm coisa e me pergunto o que estou fazendo de errado pq ele não obedece ou faz birra e tal, quando saímos de casa é sempre um desafio, dramas, choros e birra. Sei lá acho que qd saimos ele quer chamar a atenção de toda humanidade se comportando mal. Só podemos ter paciência...esta é a chave do negócio. Ainda teremos muitos dias assim, cheios de conflitos, sem entender o que eles querem, mas isto faz parte da maternidade!As vezes eu me sinto mal e sempre acho que a culpa é minha, a culpa é um sentimento presente na vida de mãe. Vc está dando o seu melhor, é uma ótima mãe e o Senhor sabe disso. Logo logo esses desafios se tornarão mais leves, ele está crescendo e a comunicação vai melhorar. Super bjo!

Adriana Bukowski Rebicki disse...

pára tudo!!! não é drama... todo mundo tem o direito de se sentir sobrecarregado as vezes... e foi por isso que o Senhor deu Cristo para aliviar estes fardos... porque na hora do "drama" Ele nos ajuda a segurar as pontas!
vc é demais. te amo

Phoenix Luz-Costa disse...

Eh dose mesmo Pri, mas nada como um dia apos o outro! bjos, e desculpe que so comentei agora, adorei a fotinho do Eric de caipirinha no post anterior, coisa fofa!

sissi disse...

essa fase que o èric tá passando eu creio ser normal ter ciume da irmã! e nós mães tem dias que parece q não vamos vencer! mas por isso somos mães então nada como um novo dia! um abraço sua leitora Sissi