sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Carta à uma mãe de filho autista

Querida mãe de filho autista

Talvez em suas procuras pelo google você parou aqui a procura desesperada por informações sobre o recente diagnóstico de seu filho.


Respire fundo. Respire fundo e chore se for preciso.

Se vc for como eu, eu te garanto algumas situações:
Agora, no início de tudo, vai ser DESESPERADOR. Não, não estou querendo te desanimar, mas é a realidade. Saiba que esse diagnóstico é um alívio. Um alívio pq provavelmente você se perguntou muito e sofreu muito se perguntando "o que há de errado com meu filho"? Provavelmente demorou muito até alguém te dar um diagnóstico. Agora ele chegou, mas ele acaba de gravar, como uma tatuagem, a palavra AUTISMO em SUA vida para SEMPRE.

Uma busca frenética vai te acometer. Você vai desesperadamente procurar por cura. E vai ouvir milhares de histórias na internet, de conhecidos, da novela, dos filmes. Vai pesquisar métodos, histórias, vai descobrir palavras novas como Sonrise, TEAACH, ABA. Vai procurar profissionais, quais e quantos e onde e quanto custa. Vai procurar os direitos, vai se convencer que vai ficar tudo bem, vai pensar no futuro e se isso ou isso outro. Vai se perguntar POR QUE EU? E pesquisando, pesquisando, o tempo vai passando e a poeira vai baixar.



E quando a poeira baixar eu te garanto que VAI DOER e você VAI SOFRER. Gostaria muito de te dizer que não, mas não posso.
Seu filho sonhado e os planos que você fez para ele acabaram de morrer. Você está se perguntando "e agora"? Você está comparando o desenvolvimento dele com outras crianças da mesma idade e você vai sofrer.

Chore. Chore e respire fundo.

Se a tristeza não passar, vc precisa procurar ajuda.
Lembre-se disso e cuide de você de suas outras relações: com seu conjuge, com seus outro filhos, com familiares e com amigos.
A minha tristeza se instaurou profundamente, precisando recorrer a terapia, médico e fluoxitina 20gr.
Essa tempestade vai parecer interminável, escurecida, apavorante,

Mas eu te prometo que se você souber esperar você vai ver todo esse mar agitado se acalmar.

A tempestade vai acalmar de forma que vc vai saber agradecer a cada raio que o sol emite na sua vida, no seu corpo e na sua alma.
Você vai saber reconhecer o calor e as cores do por-do-sol te serão como milagres.

Eu te garanto que a dor VAI PASSAR.

Eu te garanto que sua força não vai aumentar, vc simplesmente vai perceber que ser mãe de uma criança autista é ser mãe, no melhor sentido da palavra.

Seu filho vai continuar te amando e você a ele...com a mesma força e intensidade
Como qualquer outra criança, ele IRÁ SE DESENVOLVER. Ele IRÁ TE SURPREENDER.
Ele vai TE DIVERTIR  e você vai RIR muito dele e com ele.

Ele vai aprender a se comunicar com você e você vai aprender a interpretar cada gesto e choro.
Ele vai fazer mãnha como qquer criança. Vai fazer birra e ser teimoso.
E aí você vai perceber que COMO QUALQUER MÃE, você vai precisar disciplinar, dar limites, deixar chorar, não dar atenção as birras, ensinar, educar.

Você vai aprender a não ligar para os olhares a seu redor. Ninguém tem nada a ver com essa história quando você está exercendo seu papel de mãe.
Você vai levá-lo aos lugares que vc e ele quiserem, vai brincar no parquinho e fazer compras no mercado.

Eu tenho muita coisa para te dizer mãe. Mas hoje eu queria mesmo te dizer que eu sei o que você está sentindo.


E quero te GARANTIR que essa jornada NÃO É DE SOFRIMENTO. Se ele vier é momentâneo.

Essa jornada é de ALEGRIA, AMOR E PACIÊNCIA e sabendo viver a vida...é uma jornada FELIZ!

Ser mãe de criança autista não nada mais, nada menos, do que ser

MÃE





11 comentários:

Ingrid disse...

Lindo demais!!! Vou traduzir e imprimir pra minha cunhada ler.

Anônimo disse...

Nossa Pri, me arrepiei lendo isso e só visualizei você!!!
Abraços
Profe Leila

Anônimo disse...

Impressionante mais tudo aconteceu comigo exatamente na ordem em que está escrito linda carta demaisss

Etienne disse...

Linda a carta!!!

Thais Martins Fernandes disse...

priiiii. Oqq eh isso? Quero salvar,
Compartilhar, mostrar pra todo mundo, pq faz mto tempo q nao leio algo tao lindo!!

Roberta Pavanelo disse...

que bom que passei aqui para ler algo tão lindo! Obrigada...

Patrícia Moura Rossetti disse...

Me emocionei! Parabéns pela sua força, pela sua garra, pelo seu entendimento e exemplo!!

http://muitossonhosadois.blogspot.com.br/

Simone Mecher Portella disse...

Realmente lindo, existem mães, que Deus abençoa com crianças especiais, não para testar, mas porque só Deus sabe das nossas capacidades de ser mãe, e se essas crianças nascem com algo especial é porque elas estão neste mundo para nos ensinar e nós para aprendermos junto com elas um sentido novo para nossas vidas. A quem tem filhos especiais eu gostaria de dizer que vc é mais mãe do que muitas outras que possuem filhos sem especialidade nenhuma!!!!

Tangriane Todescatto disse...

meu filho nao tem autismo, ele tem neurofibromatose. mas assim como vc descreveu na carta eu passei por todas essas etapas dolorosas... hoje vivo na fase da aceitaçao muito mais consciente de tudo oque ocorre com ele, ainda comparo o desenvolvimento dele com d outras crianças, e dou bastant colher d cha... mas aprendi o meu papel d mae e procuro faze-lo enfrentar o mundo ... afinal nao somos tao eternas quanto gostariamos... bjos e força sempre!!!!
tangriane

Norma Reginaldo disse...

Realista e emocionante tudo o que uma mãe de autista precisa saber.

Simplesmente Rapha disse...

Oi Priiii!!
Nossa adorei o texto, adorei o blog, adorei você e não acreditei em quantas coincidências temos!! Me add no Facebook pra gente conversar. Quero saber mais sobre o Eric! Bjinhos